Como não tratar os clientes de um restaurante

Aeeee finalmente psicólogas \o/

psicologia

Ontem eu e a Joana fomos pegar nossas lindas carteiras de identidade profissional, e o que fazer depois disso? Comemorar \o/ Só quem sabe o que é a correria de um curso com muito muito conteúdo teórico e práticas muito exigentes sabe a alegria que é se registrar e ser reconhecido como profissional, e esse momento não poderia passar em branco, nem que fosse uma comemoração modesta!

Brinde_kremerE por que não comer umas esfihas marotas e um chopp bem gelado? 😀

Fomos então naquela famosa rede que começa com Ha e termina com bib’s (não podem me processar ha-ha) e sério, que decepção!

Primeiro, banheiro imundo, muito nojento mesmo (tem banheiros de terminais de ônibus que estão bem melhores, então que vergonha hein!), depois, atendimento leerdo que só, o pessoal de lá ta perdendo pra tartaruga com a pata quebrada!

Nós pedimos 10 esfihas (gordas, porém nem tanto) e 2 chopps, demorou mais de 10 minutos pras esfihas serem entregues, e uns 20 minutos pros chopps serem entregues – pq né, maior trabalho colocar 2 copos na máquina pra descer o chopp!

esperando...

Isso que os chopps foram entregues porque pedimos duas vezes pra outro garçom nos levar o pedido, porque pedir uma vez mais, além do pedido formal, não resolveu!

Mas antes dos chopps chegarem, só com as esfihas na mesa, bom… Eram só elas na mesa! Em um prato com meio limão cortado, elas vieram sem guardanapos, sem talheres e sem pratos para as clientes. Ficamos lá, lindas comendo esfihas direto com as mãos, espremendo 1/4 de limão cada uma até que ele se esvaísse, e só quando cada uma estava lá pela sua terceira esfiha que chegou o tão esperado chopp…

Que tipo de tratamento é esse que se dá a um cliente? Por acaso acharam que não iríamos pagar a conta, e por isso não merecíamos pratos, talheres, guardanapos, e a porra do chopp que pedimos?! Isso que ainda pensamos em tomar suco de morango, mas só tinha a opção de laranja e limão, sendo que tem bem mais no cardápio. E guardanapos só ganhamos no final, quando pela quarta ou quinta vez que eu pedi, foi pro gerente da rede, e ele tirou alguns de uma embalagem enorme e fechada pra nos entregar.

E a gente pensando que nem guardanapos eles tinham lá, mas tinham sim, e muitos! Porque não servir a seus clientes então, tem que pagar um adicional pra ter esse direito agora?!

grrrrrr

Os garçons simplesmente ignoram os clientes na maioria das vezes, vi várias pessoas, assim  como eu, fazendo gestos, e nada… Juro que senti vontade de subir na mesa pra ver se algum me enxergava…. E porra, nem uma loira e uma ruiva em uma mesa conseguiram fazer eles “enxergarem” nossas cabeças coloridas chamando e braços balançando no ar, a coisa está feia!

Não recomendo a ninguém que vá nesse “restaurante” , pelo menos no que fica ao lado da Praça Carlos Gomes, porque já faz uns 3 anos que das poucas vezes que fui lá, fui tratada dessa forma. E ainda insisti, persistente hein? Nem da pra dizer que está ruim agora, porque já está uma porcaria há muito tempo!

Xôngas revoltadas, agora precisamos comemorar mais duas vezes pra compensar! hahahaha

ass bruna foto

Anúncios
Esse post foi publicado em Crítica, Culinária, Onde a Xônga vai, Psicologia e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Como não tratar os clientes de um restaurante

  1. Morto disse:

    Uhullll!!!! Parabéns psicólogas!!!!!

    e porra…. comemorar no rabibes (pra não dar merda!) é de cair o cu da bunda!!!! vcs mereceram isso!!!!

  2. buhosbourne disse:

    Valeu \o

    Pois é, aprendemos… hahahaha foda a vida

Deixe um comentário :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s